12º FENG SHUI-Harmonia dos espaços internos

Feng Shui é uma antiga arte chinesa que busca a harmonia e o sucesso dentro de um determinado ambiente, casas e ambientes de trabalho, através dos cinco elementos, da Astrologia chinesa e o equilíbrio do Yin e Yang. Na tradução literal, o termo Feng Shui significa “vento-água”, uma combinação de forças que se associa à energia vital que percorre a casa.
Essa harmonia é alcançada através da energia Ch’i, que é a força universal da vida. Quanto mais energia Ch’i existir em um ambiente, mais equilibrado e harmonioso ele vai ficar. Não se tem uma data precisa de quando exatamente o Feng Shui surgiu, mas estima-se que ele exista há, pelo menos, três mil anos. O começo dessa filosofia se deu pelo estudo e avaliação geográfica da paisagem e o modo como ela influenciava a vida das pessoas que moravam nesse ambiente. Hoje conhecemos essa primeira forma de estudo como a Escola da Forma. Depois da invenção da bússola, o Feng Shui se tornou mais personalizado, e uma nova escola surgiu, a Escola da Bússola. Hoje, existem outras escolas, algumas até antagônicas e a polêmica se instaura entre os praticantes dessa arte.
O Ch’i é um dos fatores mais importantes do feng shui. É a energia vital, aquilo que move e faz bem, sendo encontrado em todas as coisas vivas. Tudo o que é bom e busca a perfeição cria a energia Ch’i.

Por isso o feng shui busca, através da harmonia de uma casa ou de seus cômodos, um bom ambiente para que essa energia flua e se fortaleça. Brincando com as cores, a distribuição de móveis e objetos adequadamente fará com que essa energia Ch’i circule sem bloqueios. A sensação é de maior leveza em sua vida, ambientes mais aconchegantes e a impressão de estar mais perto da realização de seus sonhos e da solução dos problemas. De fato, é mais fácil concretizar objetivos quando trabalhamos para isso positivamente, fixando essa intenção em nossa mente. O Feng Shui nos dá os instrumentos para isso e nos ensina como usa-los.

A entrada principal da casa é o principal ponto de entrada do Ch’i. Por isso, é importante que, antes de tudo, você preste atenção a essa área. Um belo jardim, um ambiente confortável, tudo isso ajuda a trazer o Ch’i para sua casa.
Para ele fluir por sua casa e fazer dela um lugar próspero e feliz, você precisa tomar cuidado com a disposição de seus moveis e tudo o que o feng shui recomenda para que sua casa se torne um lugar harmonioso. O principal no que se refere à energia Ch’i é evitar salas abarrotadas, com espaço entre os móveis para que as pessoas se movimentem livremente.
Assim como temos a energia Ch’i, que é a essência da vida e do equilíbrio, temos os Shars, que são, para os chineses, malignas setas envenenadas que se movem em linha reta e chegam à nossa casa. Causas comuns de Shars são casas que ficam no final de uma rua, com a rua acabando exatamente na porta de entrada. Telhados e quinas que apontam para a casa também criam Shars. Uma solução é a utilização de espelhos, paredes ou plantas que possam quebrar a trajetória desses Shars.

Aplicando os princípios do Feng Shui, promovemos uma restauração do equilíbrio energético dos ambientes, o que resulta para nós em maior bem-estar, conforto e praticidade. Estimulamos conquistas, interesses e ainda incentivamos a espiritualidade.

Se ch’i é desviado para uma direção imprópria, a vida e a sorte dos homens podem se modificar. Os humanos sentem e são afetados pelo ch’i, mesmo sem saber disso. Se a pessoa dorme com a cabeça em baixo de uma prateleira ou armário, por exemplo, ela pode ter dores de cabeça ou sentir que suas idéias nunca são aceitas. O Feng Shui busca ordenar todos esses fatores para colocar tudo novamente em harmonia.Visa à localização e orientação correta dos diferentes tipos de energia existentes em um local, para que elas possam fluir bem, sem obstruções.

Essa energia Ch’i é composta por cinco elementos básicos: água, madeira, fogo, metal e terra. São forças que estão em movimento, sugerindo mudança contínua, como acontece na natureza.
O Ba-guá é uma forma geométrica que é à base do Feng Shui.

Ela tem oito lados, cada um representando um aspecto ou área de interesse da vida da pessoa que o estuda e aplica. Essa figura pode ser aplicada em um terreno, em um cômodo, em uma casa ou apartamento inteiro, etc. Cada um desses lados tem uma significação e uma maneira de equilibrá-lo em relação aos outros, otimizando, assim, todos os aspectos de sua vida.
Através do uso do Ba-guá conseguimos identificar os cantos que correspondem a oito diferentes áreas da vida: Trabalho, Espiritualidade, Família, Prosperidade, Sucesso, relacionamentos, Criatividade e Amigos.
Relaciona aspectos básicos da vida humana aos oito tri gramas que fundamentam o I CHING (oráculo chinês milenar), e que foram concebidos como imagens de tudo que ocorre no céu e na terra.

Assim, o ponto de partida para o indivíduo está na área do Trabalho, simbolizando o início, o nascimento. Vai para a escola, adquire autoconhecimento (Espiritualidade). Começa a trabalhar e recebe o apoio da Família. Em conseqüência da dedicação à profissão, chega à Prosperidade e, mais tarde, ao Sucesso nos empreendimentos. Então, é a hora de pensar em Relacionamentos, alguém para compartilhar o dia-a-dia. Depois do casamento, usando o dom de criar (Criatividade), aumenta-se os membros da família. Não podemos esquecer dos Amigos, tão importantes para completar o círculo.
O mais importante é procurar um profissional que saiba realizar projetos de Feng Shui para realmente harmonizar o ambiente, pois não adianta somente colocar plantas, cores e cristais em qualquer lugar, cada área necessita de um cuidado especial.

ESPAÇO TERAPÊUTICO QI HAI
ANA PAULA DE OLIVEIRA ROCHA MACHADO
NATURÓLOGA, FISIOTERAPEUTA, ACUPUNTURISTA
WWW.QIHAITERAPIAS.COM.BR
CONTATO@QIHAITERAPIAS.COM.BR
F(048) 9963-0189

Leave a Reply